A humanidade ainda não compreendeu todo o potencial que as técnicas meditativas do Tantra lhe oferece no desenvolvimento através dos sentidos.
A maioria das pessoas ignora que nossa parte mais inteligente é a sensorial, como a de todas as plantas e animais. Isso é parte do desenvolvimento formativo, e a formação do nosso corpo e de todas as suas partes é possível graças ao potencial criativo que existe no hemisfério direito cerebral, que trata da sutileza dos sentidos.
Mas a nossa sociedade despreza a potencialidade dos sentidos em função da inteligência, porque o hemisfério esquerdo existe para cumprir as tarefas ligadas à nossa sobrevivência. Logo, não se pode sentir com totalidade, mas pensar, porque o pensar pode ser elaborado, classificado e conceituado.

[Texto de Layo Deva, originalmente escrito para o Site Consciência Rúnica]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *